Proteína Botulínica

    A Odontologia tem lançado mão da proteína botulínica de maneira estética-funcional. Essa substância é produzida pela bactéria Clostridium botulinum e é famosa por ser utilizada com sucesso na correção de rugas dinâmicas, aquelas que aparecem quando realizamos movimentos mímicos.

    Dentro da Odontologia a proteína botulínica tem uma importante indicação terapêutica no tratamento de doenças causadas pelo excesso de contração dos músculos mastigatórios (apertamento dental e bruxismo), assimetrias faciais, hipertrofia do músculo masseter e disfunção das articulações têmporo mandibulares. Também é utilizada para correção do “sorriso gengival”, que se caracteriza pela elevação acentuada do lábio superior ao sorrir, mostrando uma faixa de gengiva grande e tornando o sorriso anti-estético.

     As rugas dinâmicas, ou rugas de expressão, são aquelas provocadas pela contração dos músculos da mímica facial e com o passar dos anos levam à formação de vincos na pele. A proteína botulínica bloqueia a liberação da acetilcolina, uma substância neuro-transmissora responsável por promover a contração muscular. Uma vez paralisado o músculo, ocorre seu relaxamento e consequentemente a atenuação das rugas e diminuição da dor.

    Realizo a aplicação da proteína botulínica da seguinte forma: inicialmente analiso criteriosamente a face do paciente e marco com lápis dermatográfico os pontos que receberão a proteína. Em seguida, injeto a mesma diluída em soro fisiológico sob a pele com agulhas finíssimas, semelhantes as de insulina. O efeito começa a ser percebido entre 48 e 72 horas após as aplicações, e tem o pico máximo após 15 dias. Após esse período verifico a necessidade de eventuais “retoques” estéticos.

    A durabilidade varia entre 3 a 6 meses. Uma vez finalizado o efeito, podemos aplicar novamente a proteína.

Endereço                         Localização

Praça General Júlio Marcondes Salgado

Nº 34, Loja 03
Independência
Taubaté / SP